quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

Gráfico de Ponto Cruz da Luluzinha

Eu queria muito fazer um bordado com a personagem Luluzinha. E não consegui encontrar nenhum gráfico. Na ocasião, decidi me arriscar a fazer meu próprio gráfico de ponto cruz.
Não é uma tarefa fácil, pois tem muitos detalhes para corrigir, quando o programa converte a imagem em gráfico. Devemos valorizar o trabalho dos designers de gráficos e principalmente agradecer muito ás fadinhas que nos presenteiam com gráficos, como a Dinha Ponto Cruz.
Esse foi meu primeiro e único gráfico!
Essa é a foto do meu bordado. E fiquei super feliz quando vi que a Pizinha Artesanatos, bordou minha Luluzinha.

Um grande abraço

sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

1 Projeto por Mês: Pano de prato Morangos

Chegou o dia do meu projeto favorito!

1 Projeto por Mês é realmente motivador! Já concretizei muitos trabalhos, motivada por essa postagem. E sempre tem muita coisa linda feita pelas amigas da blogosfera.

Esse gráfico de bordados é da edição no.2 da Revista Marileny Ponto Cruz. Eu tenho essa revista há uns 10 anos!
Resolvi começar o ano com esse projeto, que está há muito tempo na lista de espera.

Aqui vai a lista das outras participantes do projeto. Tem muita coisa linda!

Márcia com Organinações e livro de bênçãos
Alê com Coruja Fofa
Edi com Reciclando Jogo Americano
Licia com Almofadas e Porta Controle
Jussara com Vários Projetos
Karin com Organizando meus Stencils
Sol com Maletinha de Arte
Silvana com 2017, projetos, coisa e tal...
Mi com Prendedores decorado e Abajur de Pé de mesa
Jan com Caixa de ferramentas e Planta
Tiane com Sousplat e Agenda 2017
Gabriela com Costurinha
Vale a pena visitar cada projeto!
Desejo á todos um lindo fim de semana!

Christiane



quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

A origem do ponto cruz

“Na evidência histórica e arqueológica disponível, não há ainda a informação exata para seguir as origens do ponto cruz. O exemplo concreto de um trabalho completo em ponto cruz no linho, foi encontrado em uma tumba no alto Egito, que data de 500 D/C.

Alguns historiadores sugerem que o desenvolvimento do ponto cruz deve-se muito ao artesanato chinês, onde esse tipo de bordado floresceu durante a dinastia T’ang entre 618-916 D/C, período em que os persas, árabes, gregos e indianos, seguiram a rota da seda e estabeleceram-se na China. Existem evidências, que esses imigrantes influenciaram nos projetos de arte dos chineses, particularmente os feitos sobre tecido.

A técnica do ponto cruz se espalhou para muitos países.

O bordado era uma habilidade puramente doméstica e a técnica do ponto cruz sobreviveu até os tempos atuais, pois foi passada através das gerações de mãe para filha.

O primeiro livro de ponto cruz foi produzido na Alemanha em 1524.


Na Inglaterra, onde o ponto cruz ganhou tradição, a primeira amostra encontrada foi feita por uma menina chamada Jane Bostocke, com data de 1598.

O ponto cruz nesse período, foi a forma que as mulheres encontraram para aprender as letras do alfabeto e os números.

Em 1804 um vendedor de impressos em Berlim chamado Phillipson, criou o grid onde cada quadrado representa um ponto no tecido e os símbolos indicavam a cor da linha, assim como hoje.

A partir de 1930 na Inglaterra o ponto cruz foi tão valorizado e difundido, que hoje é considerado um dos países mais importantes na arte do ponto cruz.

Em 1980 o ponto cruz ressurge com novos projetos, uma ampla gama de tonalidades de linhas, fios metálicos e linhas preciosas feitas em ouro e prata.”

Bibliografia: Livro Ponto cruz uma arte fascinante

Quando bordo, sem querer, me conecto com uma tradição secular. É interessante pensar que outras mulheres, de tempos tão distantes, também espalhavam beleza, com simples agulha e linha.

Um grande abraço,

Christiane